Visita surpresa em hospital em Londres

Imagine o que aconteceria se um personagem de Star Wars fosse te visitar? Alegria total e deslumbramento total! Foi o que aconteceu quando John Boyega, o Finn, de Star Wars chegou ao Royal London´s Children Hospital, a pedido de um garotinho de 5 anos, Daniel Bell.

John-Boyega-the-Royal-London-Hospital-March-2016

john noyega e crianças

Emocionante! Se quiser ver mais, confira o Instagram dele.

Aliás, o mesmo Royal London´s Children Hospital ganhou em 2015 murais coloridos feitos por vários artistas para alegrar as crianças internadas. Veja esta matéria aqui ou pesquise no Google, que tem imagens lindas, pra inspirar qualquer hospital ou escola infantil.

royal london children´s hospital

É pelos mesmos sorrisos que a gente trabalha aqui no Mala de Artes.  Alegria e ludicidade são componentes do tratamento.

 

Símbolos de etapas vencidas: rituais simbolizam conquistas no tratamento

Manter-se confiante é fundamental no processo de tratamento e cura de qualquer enfermidade, inclusive o câncer.

Adoramos a ideia e gostamos muito de saber que alguns hospitais encontraram formas de materializar as conquistas do processo. Esta reportagem da Folha de S. Paulo sobre rituais que marcam o fim de fases do tratamento do câncer nos encheu de alegria e esperança. Confira você também.

A foto aqui no post é da Folha de S. Paulo.

Evento beneficente arrecadou doações para Proejto

Nosso projeto viveu neste dia 21 de outubro mais um dia inesquecível. Com o apoio gentil do Instituto Carlos e Diva Pinho, que abriu sua casa para recebermos nossos amigos com tanto carinho, realizamos ontem um Coquetel Beneficente que encheu nossa Mala de Artes de muita alegria e certeza. Alegria por ver o apoio de tantos amigos queridos e certeza porque a presença e as palavras de cada um nos fazem ainda mais cheios de entusiasmo de seguir com o propósito de colaborar para a estrutura emocional de crianças em tratamento de câncer.

evento3

DSC_1685

DSC_1693

evento4

evento2

evento1

As lindas salas do Instituto ficaram cheias de amor com a presença das mais de 150 pessoas estiveram no coquetel, que também teve show da banda Folk Na Kombi, que além de nos presentear com sua apresentação também cederam toda a receita da venda de seus CD´s na noite de nosso evento.

DSC_1688

A arrecadação total superou R$13mil e novos voluntários estão chegando no Projeto. Somos imensamente gratos..Todas as doces palavras que recebemos falando da nossa tão amada Alê nos fazem nos querer dedicar mais ainda às crianças e ao sonho que ela teve, com o apoio tão fundamental de Maria Helena Sponton, nossa homenageada nesta noite.

DSC_1691

Fause e eu, nossa família, os voluntários do projeto e todos os amigos da Alê agradecemos muito a colaboração. O recurso será usado para a manutenção das atividades do Projeto, que realiza atividades lúdicas e entrega kits de arte para crianças em tratamento de câncer do Hospital ITACI – Instituto de Tratamento do Câncer infantil, ligado ao Hospital das Clínicas.

Muito obrigada! Maria Ignez

 

Cuidar do ânimo faz parte do tratamento

A gente fica muito feliz e inspirado com outras lindas ações que acontecem com o mesmo propósito que o Mala de Artes: criar um ambiente interno nas crianças que facilite a cura. Cada passo que damos, cada decisão que a gente toma, cada encontro de planejamento e principalmente cada visita nossa é para isso, ajudar no tratamento das crianças.

O Graacc lançou uma campanha produzida pela agência Ogilvy, chamada Helpline de Desenhos em parceria com o Cartoon Network. Numa ação super emocionante, dubladores de personagens muito queridos dos desenhos animados telefonam para as crianças.

Se quiser saber mais sobre a campanha, acesse a reportagem que o Catraca Livre publicou ou a matéria feita pelo Hypeness.

Muitas histórias boas – tudo para apoiar o tratamento

A.C. Camargo e a superfórmula contra o cãncerNão faltam boas histórias em que a criatividade é colocada a serviço das crianças em tratamento. Vale a pena relembrar a Superfórmula para Combater o Câncer, desenvolvida pelo Hospital A.C. Camargo, que transformou a oncologia pediátrica do hospital na Sala da Justiça.

Cada uma nos inspira muito!

 

Criatividade sempre: barbantes e histórias

criatividade e barbante

Este mês, continuamos estimulando a criatividade das crianças!

Iniciamos as atividades com a criação de uma história em conjunto, onde fomos passando um barbante para cada pessoa do quarto, que ao recebê-lo deveria dar continuidade a história que estava sendo criada, até que a mesma tivesse um final.

Após, pedimos para a criança escolher o que mais gostou da história e fazer um desenho na tela branca com pedaços de lã e cola. A imaginação correu solta e foram criadas as mais diversas histórias e desenhos.

Neste mês tivemos ainda a companhia de alguns jovens, que foram conhecer o trabalho voluntário e aproveitaram para distribuírem livros aos pacientes.

Novamente a sensação de gratificação foi imensa.

Criatividade: guarda chuva de parlendas e histórias contadas

criatividade

No último dia 08/04/2015, em nossa visita mensal tivemos como foco estimular a criatividade das crianças!

Iniciamos as atividades com o guarda-chuva com diversas parlendas (frases/versinhos) penduradas em seu interior e após o “aquecimento” fomos sorteamos palavras nos 6 (seis) saquinhos que tínhamos e a cada nova palavra a criança ia criando e desenvolvendo a história que por ela estava sendo criada.

As crianças e os acompanhantes (estes também entravam na brincadeira para ajudar), criaram as mais diversas histórias, com muita imaginação e criatividade.

Mais uma trade gratificante para todos nós.

Relato de visita: a surpresa do elefante

Na visita em que fizemos em janeiro, uma situação tinha sido muito marcante. Uma criança nos pediu pra ver um elefante. Não bastava uma imagem pelo celular ou um elefante numa história infantil. Ela queria VER um. Saímos de lá um pouco frustrados porque não conseguimos realizar essa vontade tão singela e tão lindamente infantil.

Mas olho de criança na verdade vem lá do coração. E essa foi a surpresa incrível que tivemos ao voltar. O coração dela VIU um elefante, e VIU com textura, com cheiro, com som, com sabor.

E ela FEZ o elefante que ela viu com o coração. Ele era grande, cinza, tinha a pele bem grossa, cheirava framboesa, fazia barulho com seus passos e respirações e tinha gosto de sorvete de abacaxi. Ah, e carregava corações pra entregar pras crianças que encontrava.

Preciso dizer mais?